4 exames para detectar o câncer de mama

Outubro Rosa, época do ano em que as empresas de todos os nichos começam a divulgar sobre a importância do autocuidado, inclusive do autoexame das mamas. No entanto, o que muitas mulheres ainda não sabem é que, desde 2015, o Ministério da Saúde recomenda que elas não realizem mais o toque em seus seios.

Isso se deve ao fato de que, nódulos e caroços são comuns em algumas mamas, geralmente as mais densas e, muitas vezes, as mulheres que os identificavam nos seios, ficavam preocupadas e ansiosas com algo que, na maioria das vezes, se revelava benéfico. Por isso, atualmente, os médicos recomendam não fazer o autoexame das mamas, mas sim, realizar a mamografia e o ultrassom das mamas, para um diagnóstico mais preciso.

Conheça agora esses e outros exames para detectar o câncer de mama!

Importância da detecção precoce do câncer de mama 

Mesmo sem o autoexame das mamas, alguns sinais externos podem ser detectados, como a retração dos seios, aparecimento de nódulos visíveis, entre outros. Lembre-se que homens também podem ter câncer de mama, por isso fazer exames preventivos periodicamente é essencial.

Mulheres com histórico familiar de câncer de mama devem começar a se prevenir a partir dos 35 anos. Caso não se enquadrem nessa categoria, a prevenção deve começar aos 50 anos. Homens também devem se prevenir, principalmente se tiverem casos na família. 

A seguir, listamos alguns exames para você se informar e se proteger.

Exames para detectar o câncer de mama

Um dos primeiros exames utilizados para detecção do câncer de mama, além do físico, feito pelo médico, é o de sangue. Nele, podem ser identificadas proteínas do câncer e, durante o tratamento, também é uma forma do ginecologista acompanhar o desenvolvimento dos tumores, como tamanho e localização. 

Biópsia/Punção Guiada por ultrassom

Geralmente, esse exame é feito na clínica, com agulha fina e anestesia local. Seu objetivo é aspirar partículas do material que se suspeita ser um câncer, para posteriormente ser enviado a um laboratório para análise. Tem anestesia local e, na maioria das vezes, não apresenta dor para a paciente.

Na Clínica CEU, esse exame costuma ser feito com auxílio de ultrassom, para evitar coletas desnecessárias de material. A anestesia local é feita com xilocaína, que desliga os receptores de dor dos nervos e o paciente não sente nenhum desconforto ou, somente o mínimo de dor, durante o procedimento de biópsia ou punção.

 Mamografia Digital 

Mais indicado para a detecção precoce do câncer de mama, a mamografia digital é uma radiografia das mamas, feita com um aparelho específico, com baixíssimo nível de radiação. Nele, a mama é comprimida em uma forma de “disco”, que facilita a detecção de alterações no tecido mamário.

Após o exame, ele é analisado em computador de altíssima resolução, que mostra os dados já processados digitalmente. Dessa forma, os médicos conseguem fazer um diagnóstico mais preciso e começar o tratamento o quanto antes, o que aumenta muito as chances de cura do câncer de mama. Quanto antes ele for identificado, melhor a eficácia do tratamento.

Ultrassonografia abdominal superior 

Esse exame geralmente é feito em jejum e permite analisar órgãos como a bexiga, retroperitônio, vesícula biliar e o pâncreas. Geralmente é feito para diagnosticar alterações nas vísceras abdominais, quando é geral, ou seja, superior e inferior. Por não ser tão radioativo quanto os raios-x, é um dos mais recomendados pelos médicos para a prevenção.

Perto da região das mamas, pode auxiliar o diagnóstico de câncer de mama. Por não utilizar radiação ionizante, costuma ser um ótimo complemento para a mamografia. Afinal, a mamografia não identifica nódulos pequenos em mamas grandes e densas, o que é possível com a ultrassonografia abdominal superior. Independente do tamanho do tumor, ele pode ser bastante maligno.

Ressonância magnética da mama 

Exame bastante eficaz para identificação precoce do câncer de mama em homens, mulheres mais jovens e com mamas mais densas. Ela ajuda a confirmar o diagnóstico de câncer de mama para os médicos ginecologistas, bem como o tamanho do tumor e o seu desenvolvimento nas mamas.

Durante o procedimento, a mulher fica deitada de barriga para baixo, com os seios encaixados em uma plataforma especial, para não pressioná-los e interferir no resultado do exame. Também é importante a mulher ficar calma e evitar se mexer muito durante a ressonância magnética, para não interferir no resultado final.

Como realizar os exames para detectar o câncer de mama 

Quanto antes o câncer de mama for detectado, mais rápido ele pode ser curado. Para isso, existem os exames de rastreio. Dentre eles, o que é mais eficaz na detecção do câncer de mama é a mamografia, presente inclusive no sistema público de saúde. A maior parte das mulheres que morrem por câncer de mama descobrem tarde demais e, dentre elas, as de classe social mais baixa são as que mais demoram a perceber.

Mulheres de 50 a 69 anos devem fazer a mamografia de dois em dois anos, se não tiverem histórico de câncer de mama na família. Nesse caso, o exame de rastreio deve ser feito anualmente, a partir dos 35 anos. Até mesmo os homens não podem se descuidar e consultar médicos para saber quando e com qual frequência devem fazer exames preventivos.

Como você observou, a maioria dos exames para detectar o câncer de mama são feitos por imagem. O autoexame há muito não é mais recomendado pelos médicos, mas conhecer o próprio corpo é fundamental. Por isso, quando sentir alguma alteração, como a retração das mamas, procure um médico o quanto antes.

Na Clínica CEU existe o Espaço Mama, com equipamentos de alta tecnologia para detectar o câncer de mama. No local, estão disponíveis todos os exames listados no texto e muito mais! Os resultados saem na hora ou então podem ser acessados pela internet. O agendamento online também é bastante utilizado no site da Clínica CEU.

Por isso, informação é fundamental e, durante o Outubro Rosa, existem muitas promoções e descontos em exames preventivos. Pesquise, procure e previna-se o quanto antes! O câncer de mama tem cura, desde que seja precocemente detectado.

Vamos continuar a entender sobre o câncer de mama e os exames para detectá-lo? Assista agora um webinário sobre mamografia!

4 exames para detectar o câncer de mama
admin

LEIA TAMBÉM