Holter 24h: o que é e como é feito

As doenças cardiovasculares, que afetam o coração e os vasos sanguíneos, são a principal causa de morte no mundo de acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Só no Brasil, cerca de 300 mil pessoas sofrem ataque cardíaco todos os anos. Desse total, pelo menos 30% são fatais.

O Holter 24h é um dos principais exames que auxiliam no diagnóstico, controle e tratamento das doenças cardíacas. É um tipo de eletrocardiograma que registra as atividades do coração durante um dia inteiro.

Esse período de tempo mais alargado serve para avaliar arritmias que ocorrem ocasionalmente, as famosas “palpitações”. O exame também permite diagnosticar doenças que se desenvolvem de maneira silenciosa e que, muitas vezes, podem ser fatais.

Por isso, é importante realizar acompanhamento médico especializado com um cardiologista, principalmente para quem já possui histórico familiar de doenças cardiovasculares ou se encontra nos chamados grupos de risco: obesidade, uso excessivo de álcool e cigarro, e nível de colesterol elevado.

Confira o que é Holter 24h e como ele funciona:

O que é o Holter

O Holter 24h é um tipo de eletrocardiograma, exame que reproduz graficamente a atividade elétrica do coração em funcionamento. A especificidade é que, ao invés de permanecer deitado em uma maca durante alguns minutos, o paciente leva o aparelho para a casa e o utiliza durante um dia inteiro.

Desde a sua criação, em 1949, o Holter se desenvolveu bastante. O aparelho ficou menor, mais prático e simples, e hoje já permite a avaliação remota e em tempo real dos resultados.

Na maioria dos casos, ele é solicitado de forma complementar, ou seja, para avaliar o que outros exames não conseguiram, como o eletrocardiograma simples.

Como o Holter 24h é feito

Fixados na superfície do tórax, os eletrodos registram a movimentação do coração (frequência e velocidade dos batimentos) e a envia para o Holter, um pequeno aparelho. Essas informações ficam gravadas para, posteriormente, serem analisadas pelo médico.

Durante o uso do aparelho, o paciente pode seguir a sua rotina tranquilamente. É indicado que ele faça anotações ao longo do dia sobre as suas atividades e os sintomas que possa sentir.

O exame é indolor e não causa nenhum tipo de efeito colateral. Com esse período de tempo mais estendido, o Holter 24h é capaz de detectar alterações que outros métodos, muitas vezes, não conseguem perceber.

Indicações do exame

O Holter 24h é indicado para:

  • Pessoas que apresentem sintomas como palpitações, perdas de consciência e falta de ar constantemente;
  • Acompanhamento e avaliação da medicação para pacientes já diagnosticados com arritmia cardíaca;
  • Monitoramento de pacientes que tenham passado por cirurgias cardíacas ou tenham tido infarto do miocárdio;
  • Monitoramento de portadores de marca-passo.

O que o Holter 24h avalia

  • Variações do ritmo e da frequência cardíacas durante 24 horas;
  • Sintomas paroxísticos, que aparecem e desaparecem inesperadamente, sem ocorrência definida;
  • Modulação do controle do sistema nervoso autônomo, também conhecido como “variabilidade RR”.

O que o exame pode detectar

A principal indicação do Holter 24h é investigar a arritmia cardíaca, responsável pelas mortes súbitas no Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac). A doença é caracterizada pela desregulação do ritmo dos batimentos do coração, que pode causar palpitações, cansaço, indisposição e falta de ar.

Mas a arritmia também pode se desenvolver de forma silenciosa, sendo detectada apenas com a realização do exame. E os sintomas acima listados, os mais comuns que levam os pacientes a procurar um médico, podem ser indícios de outras alterações, como:

  • Fibrilação atrial – caracterizada por frequência cardíaca irregular, que pode provocar má circulação sanguínea;
  • Isquemia cardíaca – caracterizada por carência de oxigênio no músculo cardíaco, que pode indicar angina ou infarto do miocárdio;
  • Taquicardia paroxística supraventricular ou taquicardia multifocal – caracterizada por batimentos cardíacos intensos e acelerados, principalmente em jovens;
  • Bradicardia – caracterizada pela diminuição da frequência cardíaca, que pode ocasionar perda de consciência e desmaios.

Contraindicações e riscos do Holter 24h

Não há contraindicações para a realização do Holter 24h, e o seu uso não gera nenhum efeito colateral no paciente nem durante ou após o exame. Uma das dúvidas mais frequentes é sobre o uso de celular e aparelhos domésticos neste período, mas eles não geram nenhuma interferência.

Contudo, alguns cuidados são necessários:

  • Colchões magnéticos devem ser evitados, pois interferem no resultado;
  • Medicamentos para doenças cardiovasculares podem ser suspensos, a depender da avaliação médica;
  • Exercícios físicos de alto impacto devem ser evitados, pois também podem interferir no resultado (causando acelerações e/ ou descontinuidades no ritmo dos batimentos);
  • Como o Holter é um aparelho eletrônico, é proibido colocá-lo em exposição direta à água durante o seu uso, como chuveiro e piscina, por exemplo.

Como avaliar o resultado

Em um resultado considerado normal, os batimentos cardíacos devem variar de 60 a 100 por minuto. Além disso, a duração e a qualidade de cada onda elétrica também são avaliadas. Mas esses valores são avaliados pelo médico responsável levando em conta a especificidade de cada paciente, como a qualidade de vida e o seu histórico familiar.

Acompanhamento médico

O acompanhamento médico é fundamental na detecção e no tratamento de doenças cardiovasculares. Isso porque, muitas vezes, elas se desenvolvem de forma silenciosa e assintomática. E quando se manifestam, muitas vezes, pode ser tarde demais.

A maioria dessas alterações pode ser evitada por meio de cuidados com a saúde, como alimentação saudável e prática de exercícios físicos. Mas o histórico médico e familiar é também um fator decisivo.

Como ressalta o médico Mauricio Scanavacca em entrevista ao Dráuzio Varella, para avaliar um quadro de arritmia cardíaca, é preciso levar em conta o passado e o presente do paciente, da sua vida e de seus familiares, além de hábitos corriqueiros do dia a dia.

As doenças que afetam o coração são a maior causa de morte em todo o mundo, principalmente as que ocorrem de forma súbita, como o ataque cardíaco. A prevenção e o tratamento devem ser realizados constantemente, com acompanhamento de médicos especializados e clínicas que tenham uma boa estrutura para atender cada paciente.

Se você precisa realizar o Holter 24h, faça a sua solicitação de agendamento agora mesmo na Clínica CEU!

Avalie esse post
Holter 24h: o que é e como é feito
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM