Maio Roxo: entenda a importância do diagnóstico precoce das doenças inflamatórias intestinais

A campanha Maio Roxo acontece neste mês como forma de alerta para a conscientização de doenças inflamatórias intestinais. Desenvolvida pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), a campanha ressalta a importância do diagnóstico precoce para que o tratamento seja realizado de forma adequada.

No Brasil, as doenças inflamatórias intestinais atingem 13,25 em cada 100 mil habitantes. Ainda sem causas definidas, estudos indicam que as doenças podem estar associadas ao consumo exagerado de comidas industrializadas e elevado teor de gordura, assim como questões imunológicas e hereditárias. Pela importância da conscientização para o diagnóstico com exames preventivos e tratamento dessas doenças, desenvolvemos o artigo de hoje com mais informações sobre o mês Maio Roxo. Confira!

O que é o Maio Roxo?

O dia 19 de maio é dedicado no mundo todo como a data da conscientização e promoção da qualidade de vida em pessoas portadoras de doenças inflamatórias intestinais. Dessa forma, o Maio Roxo é um movimento que reforça a importância para o diagnóstico precoce e tratamento das doenças envolvidas, sendo as principais a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa.

O que são as doenças inflamatórias intestinais?

As doenças inflamatórias intestinais relacionadas ao Maio Roxo envolvem um grupo de enfermidades em que as mais destacadas são a Retocolite Ulcerativa e Doença de Crohn. De forma geral, as duas patologias são as mais comuns, e são identificadas em maior número no Brasil.

Doença de Crohn

A doença de Crohn é uma inflamação crônica que ocorre no aparelho digestivo e envolve todas as camadas, com manifestação que pode acontecer desde a boca até o ânus. Em geral, a enfermidade causa diarreia, cólicas abdominais, febre e sangramento retal frequente. Além disso, a pessoa pode apresentar perda de apetite e, consequentemente, diminuição do peso corporal, assim como repetidas infecções no ânus.

Retocolite ulcerativa

Na retocolite ulcerativa a mucosa do intestino sofre inflamação e ulceração do cólon e reto. Entre os sintomas mais frequentes estão a diarreia (com ou sem sangramento retal), e dor abdominal. 

De acordo com a região que é afetada, a doença pode ter outras nomenclaturas: proctite ulcerativa quando afeta apenas o reto, colite distal ao afetar o lado esquerdo do cólon, ou ainda colite universal, ao acometer todo o cólon. 

Ainda que o aumento nos casos nos últimos anos seja desconhecido, acredita-se que uma resposta inadequada do organismo a agressões externas esteja envolvida, assim como a dieta inadequada, aumento do estresse, abuso de bebidas alcoólicas, drogas e até mesmo a presença de doenças autoimunes.

Essas doenças inflamatórias intestinais podem acometer pessoas de ambos os sexos, de qualquer faixa etária. Contudo, a manifestação predominante acontece entre os 20 e 40 anos, sendo caracterizada pela inflamação crônica e recorrente em indivíduos suscetíveis.

Com grande impacto na qualidade de vida, as doenças podem afetar a vida social e também interferir na rotina profissional, motivos que contribuem para a necessidade da conscientização por meio da campanha Maio Roxo.

Como é feito o diagnóstico?

O Maio Roxo alerta sobre a importância do diagnóstico precoce para as doenças inflamatórias intestinais. Por parecerem ser desencadeadas por interações que envolvem fatores genéticos, ambientais, microrganismos presentes no intestino e resposta imunológica da mucosa, as doenças são muito exploradas em estudos com base genética. 

Em relação à hipótese de fatores ambientais, a mais aceita até o momento está relacionada ao aumento de consumo de alimentos industrializados e ricos em corantes, aditivos e conservantes, substâncias que podem ser a causa das reações no organismo.

O diagnóstico das doenças inflamatórias intestinais pode ser realizado pela identificação de agentes causadores ou por suas características específicas. Parte da investigação médica inclui conhecimento da história clínica, exame físico, exames laboratoriais, endoscopias, biópsias e outros exames de imagem.

A importância dos exames de rotina na prevenção e acompanhamento médico

Visto que a identificação e diferenciação das doenças inflamatórias intestinais pode ser feita de forma precoce, é fundamental manter os exames de rotina, prevenindo que enfermidades como essas sejam agravadas e levem a complicações que podem comprometer a qualidade de vida.

Exames de imagem podem identificar alterações quando ainda não se mostram graves, possibilitando ao indivíduo um tratamento adequado e menos agressivo, por ter a doença ainda em fase inicial. Por esse motivo, ações como a campanha Maio Roxo são tão importantes para promover a saúde e bem-estar.

Você pôde conhecer na leitura de hoje as principais doenças inflamatórias intestinais, seus sintomas, e como a conscientização realizada pela campanha Maio Roxo contribui, mostrando a importância que o diagnóstico precoce apresenta em relação à saúde.

Quer manter sua qualidade de vida e evitar danos à saúde? Então, marque agora mesmo seu exame de rotina na Clínica CEU. Você pode fazer isso de forma remota, sem precisar sair de casa!

Maio Roxo: entenda a importância do diagnóstico precoce das doenças inflamatórias intestinais
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM