Saúde do homem: a importância do check-up

A saúde do homem ainda é um ponto que precisa ser muito trabalhado com companhas e iniciativas. Os homens vivem menos que as mulheres e, no Brasil, a diferença é de 7,2 anos entre os sexos. Estudos apontam que fatores genéticos certamente colaboram para essa diferença, mas o assunto não se encerra numa análise de DNA. A escolha por hábitos de vida é o fator mais determinante neste caso.

A coordenadora de Saúde do Homem do Ministério da Saúde, Angelita Herrmann, aponta que a conscientização do sexo masculino é o primeiro passo para reverter esse cenário. 

“É preciso chamar atenção dos homens para o auto cuidado. Homem não é super herói, eles precisam quebrar o mito de serem fortes o tempo todo. Essa cultura do não se olhar é que faz com que os homens morram antes das mulheres”, aponta Herrmann.

No mês de novembro, especialistas e órgãos se dedicam a falar mais e incentivar melhores hábitos para melhorar a saúde do homem.

O câncer de próstata é uma das doenças que mais afetam a população masculina, mas o tema não para por aí. Os cuidados devem ser ampliados e abrangentes, para todos os campos da vida masculina. Por isso, a palavra de ordem aqui é prevenção, no dia a dia e no consultório médico.

Quantas vezes em sua vida você fez um check-up para avalisar como está sua saúde? Ainda tem dúvidas sobre a importância desse acompanhamento? Então continue a leitura!

Doenças que mais afetam os homens

Existem algumas condições que mais afetam os homens e a maioria delas pode ser evitada ou bem tratada quando existe um cuidado preventivo.

Na fase jovem, a saúde do homem pode ser comprometida por DSTs, como HPV, sífilis, gonorreia e a própria AIDS. Nesse caso, o uso de preservativos já evitaria a transmissão dessas doenças.

Também relacionado à sexualidade, outro problema nesta fase da vida é a ejaculação precoce. A causa para a condição pode ser tanto psicológica quanto orgânica. Uma vez identificado o problema, é preciso buscar ajuda para o tratamento.

Na fase adulta e idosa, o homem passa a ficar mais susceptível a outros problemas. A disfunção erétil problema muito comum – é um tabu para o sexo masculino, mas não pode ser simplesmente ser ignorado. Essa disfunção pode ser sinal de problemas psicológicos ou doenças crônicas.

Além disso, o tumor de testículo é o tipo de câncer mais comum entre os homens de 20 a 40 anos. Quando diagnosticada em estágio inicial, a doença possui possibilidade de cura em cerca de 90% dos casos. Nesse sentido, é imprescindível a observação constante do volume da bolsa escrotal e buscar um médico mediante quaisquer anormalidades.

O câncer de próstata, por sua vez, é o segundo tipo que mais aflige os homens. Geralmente, a doença se manifesta após os 60 anos de idade, mas podem ser encontrados indícios ao longo da juventude.

Por fim, há a andropausa, um processo natural que consiste na deficiência androgênica, queda de testosterona e alterações de comportamento. O ideal é que haja o acompanhamento médico também nessa fase.

Possíveis sintomas

Dificuldade ao urinar, mudança de apetite sexual, alterações de humor e comportamento são alguns dos sintomas que podem indicar que algo não está bem.

Além disso, o autoexame, em busca de deformidades, manchas, irritações e outras irregularidades deve ser adotado periodicamente. O histórico médico, com a investigação de doenças na família – sobretudo de pais e irmãos – deve ser realizado, já que algumas doenças são genéticas.

Por fim, o acompanhamento frequente com especialistas e a realização de exames básicos de check-up, são determinantes na prevenção e identificação de doenças.

Exames básicos do check-up para a saúde do homem

Já sabemos que identificar doenças precocemente é o primeiro passo para um tratamento de sucesso. Confira os principais exames básicos que não podem faltar no check-up masculino:

Aferição da pressão arterial

A pressão arterial é o primeiro passo para indicar o estado de saúde. Rápido e indolor, o exame, de cara, aponta possibilidade de hipertensão, uma doença silenciosa e perigosa.

Hemograma completo

O hemograma avalia as células sanguíneas em busca de alterações no nível de colesterol, deficiência de vitaminas, doenças sexualmente transmissíveis, entre outros. 

Testes de urina e de fezes

Os testes de urina são indicados para identificar problemas no trato urinário e rins e alguns males sistêmicos como o diabetes.

O exame de fezes, por sua vez, busca identificar a presença de parasitas que possam estar causando conturbações intestinais. Nesse sentido, pode ser requisitada a análise de sangue oculto nas fezes, que indica a presença de tumores.

Teste de glicemia

O teste de glicose, ou glicemia, avalia o nível de açúcar no sangue. É o primeiro exame para identificação de diabetes.

Verificação do perímetro abdominal

Com uma fita métrica é feita a medida da circunferência abdominal. A medida saudável para os homens é de 102 cm. É importante verificar o acúmulo de gordura na região abdominal pois ela está diretamente relacionada à algumas doenças.

Teste de IMC

O IMC, Indice de Massa Corporal, é a melhor forma de calcular o peso ideal de cada individuo, de acordo com a OMS.

Atualização da carteira vacinal

Sua carteira de vacinação deve estar sempre atualizada. Dessa forma, é possível contribuir para a imunização de todos. Caso tenha alguma vacina que você ainda não tomou, recorra um posto mais de saúde mais perto da sua residência.

A adoção de hábitos saudáveis e um check-up periódico constituem a receita ideal para preservar a saúde do homem. É também essencial fazer o controle com um profissional de confiança e se informar mais sobre o movimento Novembro Azul. Confira nossa matéria sobre o assunto!

Saúde do homem: a importância do check-up
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM