Segundo trimestre de gestação: quais exames fazer

O segundo trimestre de gestação é um período bastante diferente para mamães e bebês. Enquanto os primeiros três meses são de mais expectativas e dúvidas, o segundo trimestre traz mais tranquilidade, pois já é possível acompanhar o crescimento e desenvolvimento do bebê. Por isso, é da 13ª à 27ª semana de gestação que os pais mais descobrem  novidades e desafios.

A seguir, vamos falar sobre os exames mais importantes no segundo trimestre de gravidez, complementando nossa postagem sobre os cuidados no primeiro trimestre. Continue lendo para descobrir como fazer de tudo para passar por essa fase sem surpresas!

Segundo trimestre de gestação: o que acontece?

O primeiro trimestre de uma gravidez é quase sempre um período tenso. A mulher acaba de descobrir que está grávida e começa a se preparar para ser mãe, enquanto sofre com os enjoos, que podem vir pela manhã e até mesmo ao sentir o cheiro do perfume do marido ou da sua comida preferida.

Ao mesmo tempo, os riscos de aborto ainda são grandes no começo, então a chegada do segundo trimestre é muito comemorada: afinal, já é mais seguro contar para todos a boa notícia!

Assim que o segundo trimestre se inicia, começam as expectativas para o crescimento da barriga, a descoberta do sexo e o acompanhamento da saúde do bebê a cada consulta do pré-natal. É nessa fase que a mãe pode sentir os primeiros movimentos de seu filho na barriga, que começam tímidos, mas por volta da 20ª semana já são bastante perceptíveis.

Com o crescimento do bebê, a barriga aumenta e o peso também. Aqui é que começam as dores nas costas, cólicas, inchaços nos pés e nas pernas e o aumento da vontade de urinar. Algumas mães experimentam azia e prisão de ventre. A dificuldade para dormir também acontece com frequência no segundo trimestre de gestação, pois a gestante sente muito sono durante o dia, e alguns cochilos podem atrapalhar toda a rotina de sono à noite.

Como podemos ver, as mudanças são muitas, tanto para o bebê quanto para a mãe. Por isso, é fundamental que haja um cuidado especial com a saúde de ambos. É importante frisar isso, pois muitas mulheres esquecem de cuidar de si, e dão foco apenas ao bebê, esquecendo que qualquer alteração na sua saúde pode afetá-lo.

Sendo assim, vamos falar um pouco mais sobre os exames que devem ser realizados ao longo do segundo trimestre de gestação?

Exames físicos

A cada consulta do pré-natal, o obstetra vai examinar clinicamente a mulher e escutá-la relatar como tem passado cada dia. No exame clínico, é importante medir a pressão arterial, pois a hipertensão oferece riscos para o desenvolvimento da placenta e do bebê, podendo provocar pré-eclâmpsia (hipertensão e perda de proteínas pela urina), eclâmpsia (crises convulsivas provocadas pela pressão alta) e um parto prematuro. A hipertensão gestacional aparece comumente por volta da 20ª semana.

Além disso, o médico sempre faz a medição da altura do útero. Ao longo do desenvolvimento da gestação, o útero vai subindo, se posicionando acima do umbigo. Por isso, a altura do útero é o que dá uma boa noção do ritmo de crescimento do bebê, junto dos exames de ultrassonografia.  

Exames laboratoriais

Feito o exame clínico, o médico pode solicitar uma série de exames complementares, especialmente de sangue e urina.

O hemograma sempre é solicitado para avaliar se a mulher está anêmica. Como já falamos em outro post, toda mulher grávida apresenta uma anemia leve, causada pela diluição do sangue em decorrência da retenção de líquidos. Entretanto, quadros de anemia grave precisam ser tratados com urgência.

Outros exames de sangue que podem ser indicados ou repetidos são:

    • Glicemia: por volta da 24ª semana, para atestar diabetes gestacional;
    • VDRL: exame que detecta a sífilis, que pode causar malformações no bebê;
    • Toxoplasmose: doença que pode causar sequelas no cérebro, na visão e na audição do bebê;
  • Ureia, creatinina e ácido úrico: exames para avaliar a função renal da mãe.

Há ainda a possibilidade de coletar amostras da secreção vaginal para realizar o exame de fibronectina fetal, na 22ª semana de gestação, para avaliar o risco de um parto prematuro.

Por fim, um exame laboratorial comum é o de sexagem fetal, que consiste na análise do DNA do sangue da gestante. Se um cromossomo Y (o cromossomo masculino) for identificado, o bebê é um menino; se não, é uma menina. O exame pode ser feito desde o primeiro trimestre, mas muitos pais preferem esperar passar o período de risco para realizá-lo.

Exames de imagem

Os exames mais importantes do segundo trimestre de gestação são os ultrassons, em especial o ultrassom morfológico. Esse exame, realizado por volta da 20ª semana de gravidez, confirma a idade gestacional e mostra o funcionamento dos órgãos do bebê: coração, rins, bexiga e estômago. Ele também permite ver a formação dos ossos, dos braços e das pernas.

O ultrassom morfológico revela problemas cardíacos logo no princípio do desenvolvimento fetal, além de doenças como a espinha bífida, lábio leporino, hidrocefalia e doenças renais. Ele mostra também a saúde da placenta e a qualidade do líquido amniótico.

É durante essa ultrassografia obstétrica que ocorre a clássica contagem dos dedinhos das mãos e pés, além da descoberta do sexo da criança. Se alguma anormalidade for identificada no exame, os médicos já podem escolher a melhor forma de tratar (se for possível), garantindo o melhor cuidado para a gestante e o bebê.

Após a 11ª semana, a mãe já pode realizar o exame da translucência nucal, uma medida da nuca do feto, que identifica o risco de possuir a Síndrome de Down. Fetos com anomalias genéticas têm tendência de acumular líquido na região da nuca, por isso alterações na medida podem ser indicativo de alguma síndrome. Para confirmar a Síndrome de Down ou outra anomalia, a gestante precisa passar por exames complementares de análise do líquido amniótico (amniocentese).

Para aproveitar o segundo trimestre de gravidez com segurança, a gestante deve sempre seguir as recomendações de seu obstetra, mantendo as consultas e exames do pré-natal em dia. Uma dica importante é realizar os exames sempre na mesma clínica, para ter mais conforto e familiaridade nesse momento tão significativo!

A Clínica CEU oferece toda a estrutura para que você realize suas ultrassonografias a cada trimestre da gestação. Agende seus exames online e receba os resultados na hora!

Avalie esse post
Segundo trimestre de gestação: quais exames fazer
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM