Implante contraceptivo: o que é e quais as vantagens?

De acordo com a pesquisa realizada pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz, mais de 50% das gestações que não foram planejadas são resultados de falhas no uso de anticoncepcionais contínuos. Esse número mostra  exatamente a importante contribuição do implante contraceptivo. 

Dessa forma, o Brasil se torna um país acima da média internacional em gestações não planejadas. Ou seja, esse fator pode desestruturar a vida das mulheres. Além disso,  aumenta também o número de abortos clandestinos, passando de 500 mil por ano.

Considerando as variadas necessidades de cada mulher, o implante contraceptivo pode ser a melhor escolha para mulheres em diferentes idades. Assim, contribuindo para evitar uma gravidez não planejada e todas as consequências que ela pode causar. Por isso, conheça um pouco mais sobre ele e as vantagens de utilizá-lo!

O que é o implante contraceptivo?

O implante contraceptivo é uma pequena cápsula de 4 cm de comprimento e 2 mm de diâmetro, contendo o hormônio etonogestrel. Este dispositivo é semelhante a um palito de fósforo em seu tamanho, e tem como função impedir a liberação do óvulo no ovário, além de alterar a secreção de muco no colo do útero, dificultando a entrada de espermatozoides.

Introduzido embaixo da pele por meio de um aplicador descartável, o implante contraceptivo tem eficácia garantida, superando ligadura de trompas uterinas, anticoncepcionais orais, e também o DIU (dispositivo intrauterino).

Quanto tempo dura?

A ação média do implante contraceptivo é de até 3 anos. Contudo, existem dispositivos que podem durar 6 meses e também 1 ano. De fácil inserção e remoção, o implante contraceptivo pode ser retirado caso a mulher tenha a vontade de engravidar. O retorno de sua fertilidade ocorre rapidamente após a remoção.

Quais as vantagens?

Além do longo tempo de duração e o fato de ser um método prático, o implante contraceptivo apresenta diversas vantagens como a possibilidade de ser usado como tratamento para dismenorreia (cólica e outros desconfortos na menstruação) e o uso por mulheres que estão amamentando.

Além disso, outros vantagens do implante contraceptivo, são:

  • Prevenção da gravidez ectópica (gestação do óvulo fora do útero);
  • Alta eficiência na prevenção da gravidez, iniciando poucos dias após o implante;
  • Redução da tensão pré-menstrual;
  • Redução da menstruação, ideal para mulheres com fluxos intensos;
  • Alternativa para o uso do estrógeno, visto que muitas mulheres não podem realizar o uso de anticoncepcionais à base desse hormônio;
  • Não afeta o sistema gástrico e hepático.

Como o implante é colocado?

A inserção do implante contraceptivo deve ser realizada em uma clínica especializada. O procedimento consiste na realização de uma anestesia local, rápida e quase indolor, pois pode causar um leve desconforto. 

É recomendado que a mulher esteja em seu período menstrual para a inserção. Caso esteja amamentando, é preciso esperar o final do puerpério (60 dias após dar à luz). Além disso, para o uso do implante contraceptivo, é necessário descartar qualquer chance de uma gravidez.

Uma vez instalado, o implante entrará em fase de adaptação, tempo que pode durar entre 3 a 6 meses. Por isso, pode afetar o funcionamento do organismo da mulher, exigindo paciência para a fase de adaptação. Algumas irregularidades podem estar presentes, como irregularidade menstrual e escapes. Além disso, após o período, algumas situações podem acontecer, como:

  • Ausência da menstruação;
  • Menstruação em menor volume e diminuição de cólicas;
  • Sangramentos irregulares eventualmente.

No entanto, qualquer sintoma diferente dos já esperados deve ser informado ao médico. O ideal é realizar acompanhamento adequado e informar sempre que tiver qualquer condição que seja diferente das listadas acima.

Para quem o implante contraceptivo é indicado?

O método do implante contraceptivo é indicado para mulheres que buscam formas mais eficientes de prevenção, pois ele apresenta 99% de eficácia, sendo um dos métodos mais confiáveis no mundo. Seu uso é indicado para mulheres que:

  • Esquecem, ou não querem realizar o controle diário, semanal ou mensal de outros métodos, como o contraceptivo oral;
  • Tenham contraindicação de uso para anticoncepcionais à base de estrógeno, uma vez que seu princípio ativo é a progesterona;
  • Sofrem mensalmente com sintomas da tensão pré-menstrual;
  • Pós-parto em fase de amamentação (e após o puerpério) para não prejudicar a produção de leite.

O implante contraceptivo é um método que pode ser a melhor escolha para mulheres no momento da prevenção contra a gravidez não-planejada. Entretanto, é sempre bom enfatizar que todos os métodos, até mesmo os definitivos, possuem algumas taxas de falha. Por isso, antes de tomar qualquer decisão, procure seu ginecologista para entender qual o método mais indicado para você!

Está em dúvida sobre qual método utilizar? Então, conheça melhor os métodos contraceptivos de longa duração!

Implante contraceptivo: o que é e quais as vantagens?
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM