Benefícios da amamentação na saúde do bebê: qual papel do leite materno?

O leite materno é considerado o melhor alimento para o bebê após seu nascimento. Contendo substâncias como proteínas, carboidratos e gorduras de maneira equilibrada, amamentar garante que o bebê tenha um crescimento e desenvolvimento saudável. Além disso, são inúmeras as pesquisas que podem constatar os benefícios da amamentação em sua saúde. 

Desse modo, além de aumentar o laço afetivo com a mãe, amamentar pode reduzir os riscos da criança desenvolver doenças como a anemia. Da mesma forma, contribui para que a mãe tenha menores chances de ter câncer de útero e ovários.

Para que você conheça e entenda quais são os benefícios da amamentação para o bebê e também para a mãe, desenvolvemos o artigo de hoje.

Continue conosco e tenha uma boa leitura!

Benefícios da amamentação na saúde do bebê

Em suma, logo após o nascimento, ainda que por parto cesárea, o bebê deve iniciar a sucção como forma de estimular a descida do leite produzido pela mãe, o alimento mais completo que o bebê pode receber. Assim, é por meio dele que a criança deve absorver as defesas para seu organismo, fortalecendo ainda o vínculo afetivo entre ambos.

Confira os benefícios da amamentação na saúde do bebê.

Fortalecer o sistema imunológico

Entre os principais benefícios da amamentação está o fortalecimento do sistema imunológico do bebê. Ou seja, por ser rico em anticorpos produzidos no corpo da mãe, o leite materno é uma defesa natural para o bebê. Assim, protegendo-o contra problemas como gripes, infecções de ouvido, asma, pneumonia e infecções intestinais.

Em outras palavras, a amamentação ajuda a evitar que doenças atinjam o bebê e, caso ele fique doente, o organismo da mãe aumenta a produção de proteínas e células de defesa para transmiti-las por meio do leite, auxiliando na recuperação do bebê.

Prevenir obesidade

Outro dos grandes benefícios da amamentação é a prevenção da obesidade, doença crônica reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Pelo seu efeito anti-inflamatório, o leite materno assegura que crianças que o recebam durante o primeiro período de vida tenham menores chances de desenvolver a doença, assim como diabetes e problemas cardíacos ao longo da vida.

Proteger o coração

Segundo um estudo de pesquisadores da Universidade de Granada, na Espanha, o leite materno tem efeito positivo na pressão arterial do bebê a curto e longo prazo, assim como na mãe. Esse fato auxilia na proteção cardiovascular de ambos devido aos efeitos anti-inflamatórios.

Desenvolver o sistema nervoso 

Ao amamentar, a mãe oferece ao bebê uma substância chamada DHA (ácido docosahexaenoico) por meio do leite. De forma geral, ela é responsável por participar da formação de células nervosas, facilitando a comunicação entre elas. 

Essa ação é fundamental nos primeiros 5 anos de vida, quando grande parte do cérebro está em desenvolvimento. Dessa forma, a oferta de DHA ao bebê se torna outro dos benefícios da amamentação.

Diminuir risco para déficit de atenção

Em um estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Tel-Aviv e do Centro Médico Rabin, em Israel, foi constatado que o leite materno também está relacionado ao menor risco do desenvolvimento do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Ao analisar voluntários para a pesquisa que sofriam com o distúrbio e compará-los com crianças que não o apresentavam, os pesquisadores constataram que aqueles com TDAH eram menos propensos à amamentação.

Proteger contra os efeitos da poluição

Em pesquisa realizada também na Espanha, na Universidade do País Basco, cientistas notaram que bebês que tinham sido amamentados no mínimo por 4 meses com leite materno não sofriam prejuízos causados por poluentes ao sistema motor e neurocomportamental. A razão disso também pode estar relacionada ao fortalecimento do sistema imunológico do bebê por meio do leite materno.

Prevenir anemias

Por ser constituído de diversas substâncias fundamentais para o bom funcionamento do organismo, o leite materno contribui também para a prevenção de anemias no bebê. São elementos como a vitamina B12 e o ácido fólico, muito importantes para a produção de células vermelhas, responsáveis pela produção de oxigênio no sangue, que previnem o adoecimento da criança.

Benefícios da amamentação para a mãe

Além dos inúmeros benefícios da amamentação na vida do bebê, a mãe também acaba sendo protegida e favorecida pela produção de leite e amamentação em si. Entre os principais benefícios que a mãe obtém ao amamentar, estão:

  • diminuição do sangramento no período pós-parto;
  • aceleração na perda de peso;
  • redução da incidência de cânceres de mama, ovário e endométrio;
  • proteção contra doenças cardiovasculares;
  • proteção contra a osteoporose.

Na leitura de hoje você pôde conhecer os verdadeiros benefícios da amamentação não só na saúde do bebê, mas também da mãe. Ainda que amamentar possa oferecer diversas vantagens como as que vimos acima, é fundamental manter exames preventivos em dia para evitar o surgimento de doenças e permitir que um tratamento precoce e adequado seja realizado. 

Quer continuar mantendo-se informada? Então, veja também 5 orientações para fazer um bom pré-natal!

Benefícios da amamentação na saúde do bebê: qual papel do leite materno?
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM