Métodos contraceptivos de longa duração: como escolher

Os métodos contraceptivos de longa duração são definidos como aqueles que apresentam durabilidade igual ou superior a três anos. Eles podem ser reversíveis, como os dispositivos intrauterinos (DIU de cobre e DIU com hormônio), implantes contraceptivos ou injeções de hormônio.

Estes métodos possuem como característica a segurança, pois eliminam a necessidade de que a mulher lembre-se de usá-los todos os dias, ou qualquer outro motivo que a impeça de realizar o uso adequado.

O uso de métodos contraceptivos é um direito de toda mulher e esta cultura faz parte da política de planejamento familiar, que deve ser garantido à todos.

Neste artigo, vamos apresentar as principais vantagens dos métodos contraceptivos de longa duração, quais são os principais existentes no mercado. Confira!

As vantagens dos métodos contraceptivos de longa duração

O método contraceptivo mais utilizado pelas mulheres é o tipo oral hormonal, a famosa pílula. Porém, por diversos motivos, ela pode ter seu funcionamento alterado, tornando-se ineficaz. O uso de antibióticos, por exemplo, pode ser um desses fatores, por isso é essencial sempre consultar a bula do seu remédio.

Uma das principais vantagens dos métodos contraceptivos de longa duração é a manutenção de sua eficácia, sem precisar tomar uma pílula por dia.

Eles são indicados para diversos casos, como:  

  • Adolescentes, 
  • Nulíparas ou mulheres que nunca engravidaram,
  • No pós-parto, 
  • No pós-aborto
  • Ou ainda em comorbidades (quando duas ou mais doenças estão associadas), que possam contra indicar o uso de contraceptivos contendo estrogênio. 

Na verdade, há poucas contraindicações para o uso dos anticoncepcionais de longa duração. Para saber qual melhor se adapta às suas necessidades, é indispensável consultar um médico especialista no assunto.

Vale ressaltar, também, que são métodos reversíveis. Sendo assim, quando a mulher ou o casal decidir engravidar, basta procurar um médico para fazer a reversão, seja ela retirar o dispositivo (no caso do DIU), ou receber as orientações específicas, no caso de implantes subcutâneos ou injeções hormonais.

Conheça os principais métodos contraceptivos de longa duração

Os métodos mais conhecidos e utilizados são:

1. Dispositivo intrauterino de cobre (DIU)

O DIU de cobre é um dos métodos contraceptivo de longa duração mais utilizado em todo mundo. Ele é seguro, possuiu vida útil de até 10 anos – dependendo do modelo escolhido – e funciona reduzindo a viabilidade dos espermatozoides no muco cervical.

A colocação do DIU deve ser feita apenas por um médico. Normalmente é realizada durante o período menstrual, pois o colo do útero está mais dilatado, o que facilita a sua inserção.

2. Sistema intrauterino com levonorgestrel (DIU com hormônio)

Este dispositivo libera progesterona por um período de 5 anos no útero, impedindo suas secreções e a consequente penetração dos espermatozoides.

Além disso, ele leva à uma atrofia do tecido uterino. Isso causa efeitos clínicos como amenorreia ou oligomenorreia (que são a ausência de menstruação ou menstruação com intervalos mais extensos). 

O DIU com hormônio também possibilita efeitos não contraceptivos como:

  • Tratamento da menorragia,
  • Tratamento da hiperplasia endometrial e adenomiose,
  • Prevenção da anemia,
  • Proteção do tecido uterino na terapia de reposição hormonal.

3. Implante contraceptivo (Implanon) 

O Implanon é um dispositivo plástico depositado na subderme e com liberação contínua de hormônios progestagênios. 

No Brasil, o único aprovado é o IMPLANON R . Seu efeito se dá pela inibição constante da ovulação, aumento na espessura do muco cervical e alterações no tecido uterino que tornam o ambiente menos propício para o espermatozoide.

4. Injeção com hormônio

Este é um método de simples aplicação e relativamente barato. É composto por uma formulação de progesterona ou associado a estrogênios e sua ação se assemelha às pílulas anticoncepcionais.

Antes de utilizar, é preciso avaliar histórico familiar de osteoporose ou ainda obesidade, pois os usos constantes destes hormônios estão associados a essas condições.

As injeções com hormônio são disponíveis na forma mensal ou trimestral. A injeção trimestral é composta apenas por progestágenos e mais indicada para mulheres que não desejam ou não podem fazer uso de estrogênio.

O planejamento familiar passa por inúmeras etapas, desde a informação até a prevenção de uma gravidez indesejada. Nesse sentido, os métodos contraceptivos de longa duração se mostram uma importante ferramenta, pois oferecem proteção e ainda podem ser suspensos quando houver o desejo de uma gravidez. 

Vale ressaltar que antes de optar por quaisquer métodos, é essencial buscar a orientação de especialista.

A Clínica CEU oferece a inserção de DIU e Implanon. Se você já está com a indicação, agende um horário e realize o procedimento de forma rápida e segura.

Métodos contraceptivos de longa duração: como escolher
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM