Março Amarelo: afinal, você sabe o que significa?

No mês de março, um importante alerta à saúde da mulher ganha espaço, como forma de contribuir para a conscientização de uma doença responsável por afetar a fertilidade de mais 3 milhões de brasileiras. A campanha Março Amarelo tem como objetivo levar conhecimento sobre a importância do acompanhamento médico para realização de exames periódicos que possam diagnosticar a doença ainda em sua forma leve.

Isso porque, os sintomas da endometriose só podem ser identificados quando a doença já está em um grau avançado, levando riscos com a infertilidade para a mulher. Para que você entenda a importância de manter um acompanhamento médico adequado e conhecer melhor essa doença, desenvolvemos este artigo. Continue a leitura conosco, e fique por dentro do Março Amarelo!

O que é Março Amarelo?

Você sabe o que é Março Amarelo? Este é o mês de conscientização dedicado à endometriose, e tem como objetivo alertar mulheres do mundo todo sobre a importância da realização de exames preventivos para evitar o desenvolvimento da doença em sua forma grave, que muitas vezes pode causar infertilidade.

De acordo com informações da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a endometriose afeta 10% da população feminina no Brasil, sendo mais comum em mulheres em idade reprodutiva, ou seja, entre 26 e 35 anos. 

Por esse elevado número de casos e complicações que podem causar desde infertilidade até a contribuição para o desenvolvimento do câncer de ovário, a campanha Março Amarelo é realizada como forma de auxiliar na conscientização, de modo a diminuir o número de mulheres afetadas pela doença.

O que é endometriose?

Doença que recebe a campanha Março Amarelo como forma de conscientização, a endometriose é uma condição ginecológica crônica e benigna, que se caracteriza pela presença do tecido endometrial (camada que reveste a parte interior do útero) fora do órgão.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a endometriose atinge 7 milhões de mulheres no Brasil. Alguns dos principais fatores que estão envolvidos com o surgimento da doença são:

  • idade;
  • primeira menstruação precoce (menarca);
  • menopausa tardia;
  • histórico familiar;
  • sedentarismo;
  • dieta.

Quais os sintomas da endometriose?

Apesar de ser comum, a endometriose é uma doença ainda pouco conhecida, motivo pelo qual o Março Amarelo se torna uma campanha essencial. Por não apresentar sintomas logo no início, o diagnóstico da doença pode demorar muito tempo, contribuindo para agravar o quadro. Quando os sintomas estão presentes, a mulher pode sentir:

  • cólicas intensas;
  • dores no período menstrual;
  • desconforto durante a relação sexual;
  • dores ao urinar e evacuar;
  • dores nas coxas e lombar;
  • aumento da urgência para urinar;
  • constipação intestinal.

Além das dores e incômodos presentes, a endometriose também possui forte relação com a infertilidade. Das mulheres afetadas pela doença, quase 50% delas sofrem com a infertilidade causada pela endometriose.

Quais exames podem detectar a endometriose?

Ao observar os sintomas relacionados à doença, a detecção para a endometriose se torna facilitada. Por isso, em uma consulta médica o profissional deverá analisar os sintomas apresentados pela mulher. Além disso, como forma de confirmar o diagnóstico, alguns exames são utilizados, como:

  • exame vaginal (ou exame de toque);
  • ultrassom transvaginal ou endovaginal;
  • ressonância magnética;
  • exame de sangue;
  • videolaparoscopia.

Como é o tratamento para a endometriose?

Para a endometriose, inicialmente é indicado o tratamento clínico, com o objetivo de controlar sintomas e melhorar o quadro. São opções para o médico responsável pelo acompanhamento da mulher com endometriose medicamentos como anticoncepcionais orais, injeções intramusculares, ou mesmo o DIU (Dispositivo Intrauterino) e implante hormonal. 

Outros tratamentos que podem ser usados como forma de oferecer conforto e alívio dos sintomas são a fisioterapia, acupuntura e uso de analgésicos. Para casos em que o tratamento clínico não apresenta resultados, o médico poderá reavaliar a conduta, recomendando a cirurgia. 

Essa intervenção é indicada para realizar a remoção completa dos focos de endometriose, restaurando a anatomia e preservando a função reprodutiva da mulher. Contudo, é importante entender que a doença não tem cura. 

Por esse motivo, é fundamental que a mulher realize acompanhamento periódico, com exames de rotina. Dessa forma, é possível realizar um diagnóstico precoce, que contribua para o tratamento adequado da doença e evite consequências como a infertilidade. 

No artigo de hoje, você pôde conhecer a importância da campanha Março Amarelo, levando informações sobre a endometriose para mulheres e lembrando-as da importância em realizar consultas de rotina para a realização de exames periódicos. Não deixe para visitar seu ginecologista somente quando tiver alguma alteração. Realize os retornos agendados e mantenha sua saúde sempre em primeiro lugar!

Quer saber mais sobre a doença? Então, veja tudo o que você precisa saber sobre o tratamento da endometriose!

Março Amarelo: afinal, você sabe o que significa?
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM