Novembro Roxo e a importância do pré-natal para evitar a prematuridade

Você conhece a importância do pré-natal para evitar a prematuridade? Essa é a questão que a campanha Novembro Roxo trata anualmente, trazendo a conscientização para a realização dos exames de rotina durante a gestação.

No Brasil, a taxa de prematuridade é de 11,5% segundo a Fiocruz, duas vezes maior que em países europeus. Para evitar as complicações que o nascimento antecipado pode causar, a campanha Novembro Roxo mostra a importância de exames no pré-natal. Continue a leitura para entender melhor este assunto!

O que é o Novembro Roxo?

A campanha Novembro Roxo é realizada de forma internacional, como forma de sensibilizar a população sobre a prematuridade, alertando sobre o crescimento do número de partos prematuros e informando a respeito de suas consequências para o bebê e a mãe.

Com a cor que simboliza a sensibilidade e individualidade, características peculiares de bebês prematuros, a campanha Novembro Roxo também informa sobre cuidados importantes que ajudam a prevenir o parto prematuro, como os exames durante o pré-natal.

O que é a prematuridade?

A prematuridade é definida como o nascimento antes do previsto. Dessa forma, o bebê é considerado prematuro se o parto acontecer antes das 37 semanas completas de gestação. A prematuridade é classificada da seguinte forma:

  • Pré-termo – nascido antes de 37 semanas;
  • Pré-termo tardio – entre 34 semanas e zero dia e 36 semanas a 6 dias;
  • Pré-termo moderado – entre 32 semanas e zero dia a 33 semanas e 6 dias;
  • Muito pré-termo – entre 28 semanas e zero dias a 31 semanas e 6 dias;
  • Pré-termo extremo = menor que 28 semanas e zero dia.

Quais as suas consequências? 

No Brasil, a prematuridade é à principal causa de morte em crianças nos primeiros cinco anos de vida. Grande parte das complicações desenvolvidas pelo bebê prematuro estão ligadas à imaturidade dos órgãos. 

Por isso, o risco de complicações aumenta de acordo com o grau de prematuridade. Ou seja, quanto menor a idade gestacional, maior será risco para o recém-nascido. Entre as complicações mais comuns da prematuridade, estão:

 

  • apneia e parada respiratória (pela falta de desenvolvimento dos alvéolos e a deficiência de surfactante, gordura que os mantém abertos, dificultando a oxigenação);
  • risco de hipoglicemia de difícil controle, seguido de convulsões;
  • dificuldade em coordenar a deglutição com a respiração;
  • dificuldade na regulação da temperatura corporal;
  • problemas de visão como miopia e estrabismo;
  • dificuldade na digestão do leite;
  • dificuldade de ganho de peso;
  • baixos níveis de anticorpos;
  • problemas cardíacos;
  • risco para meningite;
  • hemorragia cerebral;
  • respiração irregular;
  • icterícia precoce;
  • danos intestinais.

Qual a importância do pré-natal para evitar a prematuridade? 

O pré-natal desempenha papel primordial em termos de prevenção e ainda detecção de patologias precocemente, tanto da mãe quanto do bebê. Isso auxilia no desenvolvimento saudável do feto e reduz os riscos para a gestante. Confira as vantagens e os principais objetivos de um pré-natal: 

  • identificar doenças, como hipertensão, diabetes e problemas do coração, que permitirão medidas de tratamento para reduzir os riscos para mãe e para o bebê,
  • detectar alterações fetais, má formação e doenças genéticas. Algumas delas, quando tratadas em fase inicial permitem ao recém-nascido uma vida normal, 
  • preparar a mulher no período da gestação, psicológica e fisicamente,
  • fornecer orientações sobre hábitos de vida, higiene pré-natal, sono, alimentação e outras orientações que sejam necessárias. 

Exames de rotina do pré-natal

De modo geral são indicadas pelo menos 3 ultrassonografias durante a gestação. Não há riscos fetais e maternos, pois a sua tecnologia não utiliza radiação ionizante. Nos exames de rotina, sempre haverá algo novo a ser visualizado em um ultrassom na gravidez, independente da fase em que se encontra. Por este motivo a importância de realizá-lo periodicamente. 

Em cada fase há um objetivo específico, e é possível acompanhar o crescimento do bebê, sua posição no útero, a idade gestacional, identificar possíveis anomalias e prever se aquela gestação necessita de maiores cuidados. 

A ultrassonografia permite diagnóstico gestacional mais acertado, pois possibilita visualização do batimento cardíaco fetal precocemente. O exame também permite o diagnóstico de algumas doenças na gravidez.

Além disso, o ultrassom é valioso na integração do processo gestacional a outros membros da família. Ele aumenta o vínculo entre mãe e filho ainda intraútero e contribui para reduzir problemas relacionados à depressão e ansiedade maternas.

Neste post, você pôde conhecer a importância do pré-natal para evitar a prematuridade, alerta que a campanha Novembro Roxo traz como forma de conscientizar a população todos os anos. Por isso, se você está grávida, não deixe de realizar seus exames de rotina, garantindo uma gestação saudável!

Gostou destas informações? Então, confira também a importância dos cuidados para a redução da mortalidade materna!

Rate this post
Novembro Roxo e a importância do pré-natal para evitar a prematuridade
Graciele Pessoa

LEIA TAMBÉM


Warning: Use of undefined constant php - assumed 'php' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/dcm6c87qt1ur/public_html/wp-content/themes/ceu/sidebar.php on line 1