Câncer de colo de útero: o que é e quais são os sintomas?

Também conhecido por câncer cervical, o câncer de colo de útero é uma doença que evolui lentamente e acomete em sua maioria mulheres acima de 25 anos. O agente causador da doença é o papilomavírus humano (HPV), vírus que pode infectar homens e estar associado também ao surgimento do câncer de pênis.

Ainda que a incidência do câncer de colo de útero esteja diminuindo, este ainda é o quarto câncer que mais acomete as mulheres, sendo também a quarta maior causa de morte em mulher por câncer no Brasil.

Contudo, estudos mostram que 44% dos casos diagnosticados no Brasil são de lesões que ainda estão restritas ao colo e não desenvolveram características de malignidade. Ainda nessa fase, a doença pode ser curada em quase todos os casos. Para entender melhor o câncer de colo de útero, seus sintomas e prevenção, continue a leitura a seguir!

O que é câncer de colo de útero?

O câncer de colo de útero é uma doença que ocorre na parte inferior do útero, localizada na região superior da vagina. Este tipo de câncer tem seu desenvolvimento lento, e pode ser detectado em fases iniciais ou quando a lesão ainda é pré-câncer, por meio do exame preventivo (Papanicolau) feito em uma consulta ginecológica de rotina.

Esse exame deve ser feito em periodicidade recomendada, possibilitando a detecção da doença em estágios iniciais e aumentando as probabilidades de cura em quase 100% dos casos.

Quais são os principais sintomas?

Em fases iniciais, o câncer de colo de útero é assintomático, ou seja, não apresenta sintomas. Quando seus sintomas começam a aparecer, em estágios mais avançados, os mais observados são:

  • sangramento vaginal, principalmente após as relações sexuais e nos intervalos entre as menstruações;
  • corrimento vaginal de coloração escura e com mau cheiro;
  • massa palpável no colo do útero;
  • hemorragias;
  • dores lombares e em abdome;
  • obstrução de vias urinárias e intestinais;
  • perda de peso e apetite.

Quais são as fases da doença? 

Após realizar o diagnóstico e confirmar o câncer de colo de útero, o médico, por análises como a biópsia, faz a classificação do câncer de acordo com seu estágio de desenvolvimento como tumor primário ou não identificado (Tx), sem evidência do tumor primário (T0) e carcinoma in situ (Tis ou 0). As fases do câncer de colo de útero são divididas em quatro (T1, T2, T3 e T4):

  • T1 ou I: Carcinoma cervical somente no útero;
  • IA ou T1: Carcinoma invasor, diagnosticado somente pela microscopia;
  • IA1 ou T1 : Invasão de até 3 mm de profundidade ou até 7 mm na horizontal;
  • IA2: ou T1: Invasão entre 3 e 5 mm de profundidade ou até 7 mm na horizontal;
  • T1b ou IB: Lesão clinicamente visível, somente no colo do útero, ou lesão microscópica maior que T1a2 ou IA2;
  • T1b1 ou IB1: Lesão clinicamente visível com 4 cm ou menos em sua maior dimensão;
  • T1b2 IB2: Lesão clinicamente visível com mais de 4 cm em sua maior dimensão;
  • T2 ou II: Tumor encontrado dentro e fora do útero, que não atinge a parede pélvica ou o terço inferior da vagina;
  • T2a ou IIA: Sem invasão do paramétrio;
  • T2b ou IIB: Com invasão do paramétrio;
  • T3 ou III: Tumor que se estende à parede pélvica e compromete a parte inferior da vagina, ou causa alteração nos rins;
  • T3a ou IIIA: Tumor que compromete o terço inferior da vagina, sem extensão à parede pélvica;
  • T3b ou IIIB: Tumor que se estende à parede pélvica, ou causa alteração nos rins;
  • T4 ou IVA: Tumor que invade a mucosa vesical ou retal, ou que se estende além da pélvis.

Como é feito o diagnóstico do câncer de colo de útero?

O diagnóstico do câncer de colo de útero é feito por meio do exame Papanicolau, que permite ao médico visualizar o colo do útero e da vagina com lentes de aumento. Além disso, a confirmação é realizada por meio de biópsia de tecido do colo do útero. Outros exames podem ser usados para verificar a extensão da doença, como:

  • cistoscopia, visualizando o interior da bexiga;
  • tomografia;
  • raio-x de tórax;
  • urografia;
  • retossigmoidoscopia.

Como se prevenir?

A prevenção contra o câncer de colo de útero é feita a partir de cuidados para evitar a infecção pelo HPV. Isso implica no uso de preservativo durante as relações sexuais, e evitar fatores de risco que estão relacionados com o câncer em geral, como parar de fumar e manter uma rotina de exames preventivos em dia. 

Além disso, o HPV pode ser evitado por meio de vacinação, com imunização indicada para mulheres entre 9 a 45 anos, de preferência para aquelas que já iniciaram a vida sexual. Entretanto, a vacina deve ser associada às demais formas de prevenção para aumentar a proteção contra o câncer, e não como uma maneira de substituí-la, visto que outros vírus podem ser contraídos na relação sexual sem proteção.

Você pôde conhecer na leitura de hoje o câncer de colo de útero, seus sintomas e formas de prevenção. Lembre-se sempre de marcar atendimento médico de rotina para realizar os exames preventivos e evitar que doenças como essa sejam descobertas já em estágios avançados. Desta maneira é possível garantir qualidade de vida durante o tratamento e sucesso na recuperação.

Quer continuar se informando sobre este assunto? Então, entenda como é o diagnóstico de câncer de colo de útero!

Câncer de colo de útero: o que é e quais são os sintomas?
Zeit

LEIA TAMBÉM