Osteopenia e osteoporose: você sabe a diferença?

Ainda que tenham nomes similares, a osteopenia e osteoporose são condições com algumas diferenças. Com um desequilíbrio natural pelo processo de envelhecimento, a perda óssea pode estar presente, seja inicial ou de formas mais graves.

A osteopenia e osteoporose fazem parte do grupo dessas condições. Por esse motivo, merecem grande atenção. A seguir, separamos as principais informações relacionadas à osteopenia e osteoporose, assim como a diferença entre elas. Confira!

O que é osteopenia?

A osteopenia é uma condição relacionada a perda de massa óssea que acontece de forma natural e gradual. Esse processo pode levar a situações mais graves, como a osteoporose, doença que compromete diretamente a resistência dos ossos pela perda grande de massa.

Isso ocorre porque os ossos estão em constante processo de renovação. A osteopenia é um desequilíbrio durante esse processo. Nessa condição, dá-se um processo contínuo de decomposição e reconstrução, ação causada por 3 tipos de células: osteoblastos, osteócitos e osteoclastos.

As células chamadas de osteoblastos são responsáveis pela reprodução da matriz óssea localizada na composição do esqueleto. Já os osteócitos são as células maduras, com o objetivo de regular a quantidade de minerais presente no tecido ósseo. Por fim, os osteoclastos são células gigantes, que fazem a reabsorção da massa envelhecida para substituí-las por matrizes novas.

Segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), o diagnóstico da osteopenia é confirmado quando a pessoa apresenta densidade mineral óssea entre -1% e -2,4%. O pico da densidade óssea é atingido em torno dos 30 anos, e pode ser mantido por muito tempo com uma dieta que seja equilibrada e adequada. No entanto, fatores genéticos podem interferir, causando a osteopenia e osteoporose.

O que é a osteoporose?

Diferente da osteopenia, a osteoporose é uma doença caracterizada pela acentuada desmineralização óssea, que resulta em ossos porosos e muito frágeis. Os fatores de risco para osteopenia e osteoporose são os mesmos. 

Na maioria dos casos, ela é primária, por razão espontânea do histórico da pessoa. Contudo, a osteoporose também pode ser secundária, causada por outras doenças e medicamentos, como, por exemplo, diabetes, síndrome de Cushing e hipertireoidismo. Ainda que não seja uma doença exclusiva de pessoas idosas, ela se torna mais grave em faixas etárias avançadas pelo risco de queda.

Qual a diferença entre osteopenia e osteoporose?

A osteopenia e osteoporose apresentam mais semelhanças que diferenças por estarem intimamente relacionadas, sendo uma a evolução da outra. Com a perda da densidade óssea, o quadro é preocupante, no entanto, não é suficiente para causar fraturas, presentes na osteoporose.

Além disso, o aspecto poroso dos ossos se torna mais evidente na osteoporose e, mesmo que as fraturas não sejam dolorosas ou evidentes, podem promover a deformação óssea, prejudicando a qualidade de vida do indivíduo.

Assim como a osteopenia, a osteoporose é uma doença silenciosa. A diferença está nas dores nas costas, redução da estatura e deformação na coluna, sintomas relatados com frequência na doença.

Enquanto a osteopenia é um quadro que pode ser revertido ou protelado, a osteoporose é uma doença sem cura e difícil de reverter. Por ser assintomática, ou seja, que não apresenta sintomas, quando descoberta já está em estágio avançado. Entretanto, é possível realizar um tratamento que desacelere o processo de degeneração óssea.

Diagnóstico e tratamento

O exame recomendado para descobrir se há perda óssea leve ou grave, é a densitometria óssea. Visto que a perda de cálcio do osso ocorre de forma silenciosa, o diagnóstico da osteopenia e osteoporose só pode ser feito por meio deste teste. A densitometria óssea é um exame de radiografia que avalia as regiões do corpo como quadril e coluna. Por ela, é possível detectar o tipo de perda de massa óssea.

Após diagnosticado, o tratamento para a osteopenia e osteoporose pode ser feito por meios medicamentosos ou não medicamentosos. O objetivo principal é a reposição de vitamina D e níveis de cálcio, além de exercícios que fortaleçam a estrutura do indivíduo.

No artigo de hoje você pode conhecer a diferença entre osteopenia e osteoporose, assim como eu tratamento e forma de diagnóstico. Considerando que somente a densitometria óssea pode identificar a perda de massa, é fundamental manter o acompanhamento médico, com consultas de rotina e exames preventivos.

Quer saber mais sobre o diagnóstico da osteopenia e osteoporose? Confira também como funciona o exame de densitometria óssea. Assim, você pode fazer seu agendamento para exames de rotina na Clínica CEU!

Rate this post
Osteopenia e osteoporose: você sabe a diferença?
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM


Warning: Use of undefined constant php - assumed 'php' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/dcm6c87qt1ur/public_html/wp-content/themes/ceu/sidebar.php on line 1