Indicações do ultrassom com doppler

O doppler trata-se de uma técnica de ultrassonografia que permite visualizar o fluxo sanguíneo ao longo das veias e artérias do corpo em tempo real. Ele pode ser realizado em qualquer área, desde que haja circulação de sangue por ali, inclusive no coração.

O doppler também é muito utilizado durante a gestação, para verificar o fluxo de sangue entre mãe e bebê, através da placenta.

Por ser um exame fundamental no diagnóstico de doenças cardiovasculares, as indicações do ultrassom com doppler são várias. Saiba mais e confira como essa ultrassonografia funciona:

Diferenças entre o ultrassom comum e com doppler

Já falamos em outras ocasiões sobre o ultrassom ou ecografia. O exame consiste em um transdutor, um aparelho que emite ondas ultrassônicas, que atravessam a pele e colidem com a parede dos órgãos, formando imagens nítidas em uma tela de computador.

Em um ultrassom comum, o computador mostra imagens em preto e branco, com um bom nível de detalhes e possibilidade de exploração das regiões. Em uma ultrassonografia abdominal, por exemplo, é possível visualizar órgãos como fígado, vesícula biliar, pâncreas, baço, rins, útero, ovário e bexiga.

Com a técnica doppler, é possível ver não somente as estruturas internas, mas o fluxo sanguíneo que passa por dentro delas, através das veias e artérias. Essa visão é fundamental para avaliar a saúde circulatória do paciente, bem como encontrar pontos de obstrução, estreitamento e vazamento de sangue. 

A principal diferença entre os exames é a visualização. O doppler pode mostrar imagens coloridas, com os fluxos sanguíneos em azul e vermelho, de acordo com o sentido que fluem (do corpo para o coração e do coração para o corpo). Ele também pode ser combinado com a ultrassonografia 3D e 4D, para aumentar a distinção nas imagens

O exame ajuda a:

  • Encontrar tromboses arteriais e venosas;
  • Diagnosticar varizes;
  • Identificar aneurismas;
  • Encontrar pontos de oclusão e estreitamento nos vasos sanguíneos;
  • Avaliar o fluxo sanguíneo entre mãe e bebê, durante a gestação.

Indicações do ultrassom com doppler

Podemos dividir a ultrassonografia com doppler em diversos tipos, que variam de acordo com o objetivo do exame. 

O ultrassom com doppler das pernas ou membros inferiores é amplamente utilizado para avaliar varizes e tromboses, bem como em pacientes com má circulação nessa região. O médico utiliza o doppler para avaliar a necessidade de intervenção cirúrgica e com medicamentos. 

Já o ultrassom obstétrico também recebe a técnica doppler quando o médico precisa observar a velocidade com que o sangue passa pelo cordão umbilical e a placenta, um sinal que ajuda a programar o melhor momento para o parto. Esse ultrassom costuma acontecer entre a 32 e a 36 semana, especialmente em caso de:

  • Diabetes gestacional;
  • Gravidez de gêmeos;
  • Baixo movimento do feto ou crescimento abaixo do projetado;
  • Pouco líquido amniótico.

Para a realização de biópsias na tireoide, o ultrassonografia da cervical com doppler  auxilia a conhecer melhor o tumor ou nódulo a ser biopsiado. Uma massa vascularizada, ou seja, ativa, pode indicar malignidade.  

Há também várias indicações para o diagnóstico de doenças cardíacas. Portadores de sopro no coração podem realizar o ultrassom com doppler para avaliação da artéria aorta, em busca de pontos de obstrução. O exame também é indicado em caso de suspeita de dilatação ou aneurismas na artéria. 

As artérias carótidas, que transportam sangue entre o coração e o cérebro, também são investigadas pelo exame, principalmente quando há sintomas de estreitamento ou obstrução, que pode provocar AVC. Pacientes que sofreram AVC também realizam o exame, para encontrar a origem do derrame. 

Por fim, os nefrologistas também fazem uso do doppler nas artérias renais, quando há suspeita de obstrução na região. Qualquer alteração prejudica as funções renais, podendo causar hipertensão e até mesmo o mau funcionamento do órgão. 

Funcionamento do doppler e sua importância

O exame do ultrassom com doppler é realizado da mesma forma que o ultrassom comum. Não costuma ser necessário nenhum preparo especial, a não ser no caso de ultrassom abdominal, que demanda jejum de pelo menos 10 horas e uso de medicamento anti-gases. 

No exame, o médico vai observar como o sangue flui nos vasos analisados e poderá verificar a formação de placas de gordura ou outras substâncias (aterosclerose), estreitamentos, varizes, tromboses e falta de irrigação em órgãos e estruturas importantes. 

O doppler é fundamental para acompanhar pacientes com histórico de problemas cardiovasculares e daqueles em grupos de risco, como hipertensos, obesos, diabéticos e pessoas com altos níveis de colesterol. 

Ainda, a ecografia com doppler pode ser realizada em diversas partes do corpo, fornecendo uma visão ampla da saúde circulatória do paciente e permitindo que o médico entenda como os fluxos sanguíneos estão operando naquele organismo. 

Não há nenhuma razão para preocupação se o médico indicar a realização de um ultrassom com doppler. Como já mencionamos, o exame auxilia em inúmeras investigações, podendo ser feito como exame de rotina para quem se encaixa em fatores de risco, apenas para prevenção de doenças e problemas circulatórios. 

Com isso, o paciente pode identificar sinais de que precisa fazer algumas mudanças em seu estilo de vida para evitar problemas no futuro. O sedentarismo, a má alimentação e o hábito de passar muitas horas sentado podem piorar a circulação do corpo. 

Com o acompanhamento médico, o paciente pode investir em atividades físicas moderadas e regulares, dietas balanceadas e uma rotina de mais movimento, que beneficiam a circulação e muitos outros quesitos na saúde. 

Vale ressaltar que a qualidade do diagnóstico via ultrassom com doppler depende muito do profissional que realiza o exame. Por isso, conte com uma clínica confiável para fazer o seu! Na Clínica CEU você agenda a ultrassonografia com doppler pela internet, com a maior comodidade. Clique aqui e realize seu agendamento.

Avalie esse post
Indicações do ultrassom com doppler
Equipe da Clínica CEU

Responsável pelo conteúdo: Dr Rogério Augusto Pinto da Silva - CRM: 13323 - MG. Currículo Lattes. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728497Y9

LEIA TAMBÉM